Carros da BMW com as maiores taxas de depreciação no Brasil

A compra de um veículo de luxo pode parecer uma experiência fabulosa, repleta de opulência e conforto. No entanto, é importante considerar as desvantagens que acompanham essa escolha, como os preços elevados, os custos de manutenção e, principalmente, a depreciação.

Infelizmente para os amantes de automóveis refinados, uma análise recente revelou que cinco modelos da BMW estão entre os veículos populares com as piores taxas de depreciação no Brasil.

Foto panorâmica de um Série 7 2024
Redesenho dramático com grade frontal iluminada e novo arranjo de faróis. Foto: BMW.

Entre os carros da marca bávara, o destaque negativo fica para o Série 7, o carro de luxo mais longo da BMW. Surpreendentemente, ele apresenta uma taxa média de depreciação de 61,8% em cinco anos, o que representa um aumento assombroso de 23% em relação à média nacional.

Se a porcentagem por si só não é chocante o suficiente, dados revelam que o valor do Série 7 com carroceria longa diminui em média $72.444 em relação ao preço original. Isso representa uma perda 4,2 vezes maior do que a média nacional. No entanto, o Série 7 não está sozinho nessa lista preocupante.

BMW X5 2024
BMW X5 2024

O sedã híbrido Série 5 e o SUV X5 também ocupam posições desfavoráveis na lista dos 25 veículos que mais se desvalorizam. O Série 5 híbrido figura na quarta posição, enquanto o X5 aparece na sexta. Mais abaixo na lista, encontramos os modelos a combustão interna (ICE) Série 5 e X5 M, ocupando a vigésima e vigésima terceira posições, respectivamente.

Apesar de apresentarem porcentagens médias de depreciação menores, os preços mais elevados do X5 M fazem com que esse modelo de SUV orientado para o desempenho perca em média $66.277 nos primeiros cinco anos, sendo $21.449 a menos do que o X5 convencional.

Embora seja preocupante ver cinco veículos da BMW nesta lista, é importante ressaltar que a marca alemã não ocupa a primeira posição. Essa “honra” cabe à Maserati, que ocupa o primeiro e o terceiro lugar no ranking. Além disso, o longo Cadillac Escalade ESV fica logo atrás do Série 5 híbrido.

Portanto, ao considerar a compra de um veículo de luxo, é essencial levar em conta não apenas as vantagens imediatas, mas também as desvantagens a longo prazo, como a depreciação. Essa análise serve como um alerta para os consumidores que buscam uma escolha financeiramente inteligente ao adquirir um carro ou SUV da BMW.

Avalie esse artigo

Thiago Klaumann
Administrador de empresas, profissional de marketing e empreendedor na internet. Fã de Fórmula 1, Stock Car, Moto GP e demais categorias de corridas, é apaixonado por automobilismo desde criança. Piloto de kart nas horas vagas, está sempre antenado em todos os lançamentos do mercado. Atualmente dedica-se à redação do portal Agora Motor, publicando artigos, notícias, pesquisas, testes e conteúdo multimídia sobre o universo automobilístico.
Posts relacionados
Notícias BMW R 1300 GS 2024 tem pré-venda a partir de R$ 99.900 pelo Mercado Livre

A nova BMW GS 1300 já está confirmada para chegar ao Brasil, com produção em…

Gabriel May Oechsler
Notícias Mercedes do John Lennon está à venda por mais de R$ 12 milhões

Uma verdadeira joia automobilística está disponível no mercado: trata-se de uma Mercedes-Benz 600 Pullman, fabricada…

Gabriel May Oechsler
Notícias Novo Ford Mustang GT 2025 deve vir ao Brasil!

A Ford acaba de anunciar a tão esperada chegada da nova geração do icônico Mustang…

Gabriel May Oechsler
Notícias Mercedes admite, pela primeira vez, que não alcançará meta de elétricos

“Por favor, levante a mão se você previu isso.” Assim começa o texto da versão…

Fernando Calmon
Notícias Os 5 SUVs mais econômicos com motor flex!

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) divulgou a atualização final de 2023…

Vinícius Lima
Deixe seu comentário