Veja os carros que saíram de linha em 2023: Vai deixar saudades?

O mercado automobilístico enfrentou um ano desafiador, com as baixas vendas afetando até mesmo os SUVs e hatches médios. Modelos que prometiam decolar não conseguiram alcançar o sucesso esperado e acabaram sendo retirados das concessionárias.

Além disso, outros segmentos estão em processo de extinção, e alguns representantes dessas categorias também se despediram. Um exemplo é a ausência de hatches médios nacionais e a fase de desaparecimento dos sedãs médios, com dois deles deixando as lojas ao longo do ano.

A seguir, relembre os modelos que saíram de linha em 2023:

Chevrolet Bolt

Chevrolet Bolt.
Chevrolet Bolt. Foto: Divulgação.

Os hatches elétricos estão em alta, impulsionados pelos chineses BYD Dolphin e GWM Ora O3. No entanto, nem todos conseguiram conquistar seu espaço no mercado. O Chevrolet Bolt não teve sucesso devido ao preço elevado, que ultrapassava os R$ 300 mil. No entanto, a estratégia global da GM foi o principal motivo para a retirada do modelo de circulação em todo o mundo. A nova geração já está em desenvolvimento.

Chevrolet Bolt EUV

Lateral do Chevrolet Bolt EUV.
O Bolt EUV conta com rodas de 17 polegadas. Foto: Divulgação

A versão SUV do Bolt também chegou ao fim. Foram disponibilizadas apenas 200 unidades, que foram rapidamente vendidas. Com um preço mais acessível em comparação com o hatch, o Bolt EUV obteve um desempenho melhor no mercado, mas a quantidade limitada disponível foi determinante para o fim do modelo.

Chevrolet Camaro

Camaro Exclusive.
Novo Camaro Exclusive.

Seguindo a tradição da marca, que remonta ao Opala, o Chevrolet Camaro se despede com uma edição especial chamada Collection, limitada a apenas 125 unidades. Essa será a última versão movida a combustão, equipada com um motor V8 6.2 de impressionantes 461 cv de potência e 62,9 kgfm de torque, sempre associado a uma transmissão automática de dez marchas. A continuidade do nome está prevista para um novo carro elétrico, mas ainda não se sabe se será um cupê ou se seguirá a tendência SUV, como o Ford Mustang Mach-E.

Chevrolet Cruze

Cruze 2024 sedan.
Chevrolet Cruze.

Para ceder espaço na fábrica de Santa Fe, na Argentina, e fortalecer a produção do Tracker, a Chevrolet encerrou a fabricação do Cruze. Esse foi o fim de uma história que começou com o Monza, passou pelo Vectra e agora chega ao fim com o Cruze. Apesar disso, o modelo ainda consta no site da Chevrolet devido à existência de estoque disponível. Com o fim do Cruze, o segmento de sedãs médios no Brasil agora é representado apenas pelo Volkswagen Jetta, Toyota Corolla e Nissan Sentra.

Chevrolet Cruze Sport6

Diagonal do Cruze Sport6 RS.
Versão sedan do hatch. Foto: Divulgação

O segmento de hatches médios nacionais, que já contou com nomes como Volkswagen Golf e Ford Focus, deixou de existir com o fim da produção do Chevrolet Cruze Sport6 na Argentina.

Jaguar F-Type

F-Type 2024 na cor azul
Jaguar F-Type.

Após 75 anos em cena com motores a combustão, o Jaguar F-Type também se despediu. Para marcar o fim dessa era, foi lançada uma série especial limitada a 75 unidades. No Brasil, foram importadas 14 unidades com motor 2.0 turbo de 300 cv. A marca agora focará em modelos elétricos.

Kia Cerato

Kia Cerato.
Kia Cerato. Foto: Reprodução

Mais um sedã médio a dar adeus ao mercado brasileiro foi o Kia Cerato. No primeiro semestre deste ano, apenas 14 unidades haviam sido vendidas. No entanto, há expectativas de que uma nova geração do modelo seja lançada no exterior e possa retornar ao Brasil no futuro.

Renault Captur

Renault Captur sai de linha no Brasil.
Renault Captur sai de linha no Brasil.

Apesar de os SUVs representarem quase metade do mercado brasileiro, nem todos conseguem alcançar bons números de vendas. Esse foi o caso do Renault Captur, que teve suas vendas discretas como motivo para seu fim em 2023. O substituto do modelo ainda está em desenvolvimento e será resultado de um investimento de R$ 2 bilhões feito pela marca para o desenvolvimento de um novo SUV médio.

Renault Zoe

Zoe 2024 na cor cinza
O carro possui uma bateria de 52 kWh, que oferece uma autonomia de cerca de 385 km no ciclo WLTP. Foto: Renault.

O Renault Zoe foi pioneiro entre os hatches elétricos, mas não conseguiu decolar nas vendas. Por esse motivo, a marca optou por trazer o SUV Mégane E-Tech e retirar o compacto das lojas no Brasil. Além disso, na Europa, o Zoe também foi descontinuado para dar lugar a um novo modelo: o Renault 5, um elétrico com design retrô.

Com a despedida desses modelos, o mercado automobilístico se reinventa e se adapta às mudanças de demanda e preferências dos consumidores. Fica a expectativa para os próximos lançamentos e novidades que irão preencher essas lacunas deixadas pelos modelos extintos.

Avalie esse artigo

Thiago Klaumann
Administrador de empresas, profissional de marketing e empreendedor na internet. Fã de Fórmula 1, Stock Car, Moto GP e demais categorias de corridas, é apaixonado por automobilismo desde criança. Piloto de kart nas horas vagas, está sempre antenado em todos os lançamentos do mercado. Atualmente dedica-se à redação do portal Agora Motor, publicando artigos, notícias, pesquisas, testes e conteúdo multimídia sobre o universo automobilístico.
Posts relacionados
Notícias Descubra os 10 carros seminovos mais procurados do mercado!

Uma pesquisa recente realizada pela Mobiauto, plataforma de compra e venda de veículos, revelou quais…

Gabriel May Oechsler
Notícias 5 melhores carros elétricos para idosos: Práticos e modernos!

Os carros elétricos estão cada vez mais populares e agradando diferentes públicos. Eles são econômicos,…

Bruno Martendal
Notícias Casa abandonada tinha quase R$ 1 milhão em carros abandonados!

Uma casa localizada às margens da Represa Guarapiranga, na Zona Sul da cidade de São…

Thiago Klaumann
Notícias Conheça a Lamborghini para drifts, corpo italiano, mas coração japones

Trocar o motor de um carro pode ser um desafio incrível, ainda mais se o…

Bruno Martendal
Notícias As melhores lasanhas (carros) do Brasil!

Um valor generoso é o suficiente para selecionarmos dez carros capazes de fazer o consumidor…

Thiago Klaumann
Deixe seu comentário