Agora Motor logomarca

A Ford morreu? Conheça a divisão que vai matar a marca como ela é hoje

3 minutos de leitura

Com todas as atenções do mundo voltadas para veículos elétricos e que não contribuem com a poluição global. Todos fabricantes estão se movendo para buscar ampliar suas opções de carros 100% elétricos e que contribuam com o meio ambiente. E neste cenário, a Ford anunciou que está se dividindo em duas.

“Ford Model e” e “Ford Blue”. Ambas continuam pertencendo ao grupo Ford, porém, cada uma com uma função específica. Acompanhe e veja quais planos para o futuro da empresa.

A primeira divisão se concentra em veículos elétricos e inovação tecnológica, a Ford Blue buscará financiar a empresa com a venda de veículos com motor de combustão interna, apostando inclusive no sucesso de nomes como Bronco e Maverick.

A tentativa da empresa de garantir o presente com o atual modelo legado, mas a disposição de revolucionar o negócio para atender às necessidades do futuro, é típica de uma organização infinita.

Ano de mudanças será 2030?

Com um ano definido (2030) para a maior mudança do setor de carros elétricos. Tudo indica que o comércio está se movimentando antes que 2030 chegue, visto que a Tesla se movimenta e está perto da casa de 1 trilhão de dólares destinados à área de tecnologia e veículos elétricos. 

A Ford estima que até 2030, metade de sua produção global será de veículos elétricos. O esforço ainda está aumentando, com gastos estimados em US$5 bilhões para o setor ainda em 2022.

Em declaração de Jim Farley, CEO da empresa garante que: “Ford Model e será o centro de inovação e crescimento da Ford, uma equipe dos melhores talentos do mundo em software, elétrica e automotiva livre para criar veículos elétricos verdadeiramente incríveis e experiências digitais para novas gerações de clientes”.

Ford
Foto retirada do site oficial da montadora.

Outras montadoras estão se movimentando

Não é só a Ford que está direcionando forças para este setor. Volvo, BMW, General Motors e Volkswagen têm planos para 2025 à 2030.

É uma meta ousada? Sim, porém, em alguns países já vimos metas ousadas como esta. A Noruega por exemplo possui metas de banir veículos a combustão até 2025, já os planos dos Chineses até 2035 não existirão mais veículos movidos por combustíveis fósseis, visando a melhora do meio ambiente.

Primeiro passo tomado

Em 2021 a Volks lançou uma campanha onde mudava o tradicional nome para “Voltsvagem” e a grande mídia se movimentou e aderiu a ideia da montadora. Porém, nada foi feito em relação a isso. Em contrapartida a Ford sai na frente e anuncia a divisão.

Acesse o Agora Motor e fique por dentro das noticias diárias que postamos no nosso blog. Acesse e confira.

Avalie este artigo

Avalie esse artigo

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *