Agora Motor logomarca

“Você vai poder voar com os carros” diz co-CEO da Eve, startup da Embraer!

2 minutos de leitura

“Carros voadores” podem ser uma frase quase impossível. Há quem discorde e afirme que este será muito em breve um meio de transporte extremamente seguro e popular. A Eve, um braço da Embraer (Empresa brasileira fabricante de aviões) destinada a criar novos modelos de transportes, trata este projeto como realidade e já possui equipe dedicada para que o projeto saia do papel.

Além de tratar o projeto com seriedade e acreditar na ideia, a empresa possui parcerias fechadas com diversas empresas que acreditam no projeto e querem viabilizar o carro voador. A ideia de ter os eVTOLs (Os veículos elétricos de decolagem e pouso vertical em tradução literal) em todos os locais será realizada em breve.

Guia do Conteúdo

O projeto

eVTOLs
Foto: Divulgação

A ideia inicial é trazer os eVTOLs “à vida” ou seja, colocar em prática um projeto sonhado por muitos e que pode acontecer com a ajuda de muitas empresas que acreditam no sucesso do projeto.

“Em Miami, chegamos a 88 rotas e 32 ‘vertiportos’ (locais destinados à operação dos eVtols). Estimamos que (a cidade de) São Paulo tenha quase o dobro desse potencial de mercado”, calcula Stein. “Estamos mapeando diversas cidades para criar uma planta baixa de como seria a operação e podemos aplicar esse conceito para várias comunidades.”

Eve formou um consórcio em Miami, Flórida, para desenvolver essas soluções. Segundo Stein, a ideia é desenvolver um modelo que possa ser usado fora da empresa. A startup vem utilizando ferramentas desenvolvidas com o Massachusetts Institute of Technology (Massachusetts Institute of Technology) para modelar detalhadamente as malhas mais adequadas para operar nas cidades norte-americanas.

Para o executivo Miami tem potencial para ter entre 400 e 500 carros voadores para os próximos 15 anos. Para o executivo, a ideia é dar mobilidade, rapidez e comodidade com preços acessíveis.

“Nos últimos anos, a aviação comercial vem sendo democratizada, e a ideia é que o eVTOL chegue bem próximo (do custo) do transporte terrestre. A viagem vai ser acessível”. De acordo com Stein.

A intenção é que o modelo do negócio seja parecido com o da aviação comercial e executiva, no qual uma empresa opera os aviões. “Com isso, o eVTOL fica automaticamente mais acessível. Com o avanço do trabalho remoto, por exemplo, esse conceito se torna mais interessante”, afirma o executivo.

Sendo assim, muito em breve podemos ter os veículos circulando não só no chão, mas também nos céus de nossas cidades. E você, o que acha disso? Comente abaixo na área de comentários do Agora Motor. Nos conte sua opinião.

Avalie este artigo

Avalie esse artigo

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *