Agora Motor logomarca

A fábrica da Nissan em Resende/RJ receberá investimento de R$ 1,1 bilhões

3 minutos de leitura

Em meio a euforia do anúncio da nova versão da Nissan Frontier na Argentina, representantes da marca anunciaram um aporte de US$250 milhões (R$1,1 bilhões de reais) para ampliação da fábrica que fica localizada em Resende -RJ. O projeto de investimento visa ampliação, modernização e estruturação da planta para receber novos maquinários e poder produzir veículos mais seguros.

Projeto da Nissan

Nissan
Foto: Reprodução

O objetivo da marca é ousado: estar entre os três mais vendidos da América do Sul. O presidente da Nissan South America, Guy Rodriguez, disse que a presença da marca na região cresceu mais rápido do que no resto do mundo, um aumento de 19%. Com exceção do Brasil, que cresceu apenas 6%, os mercados envolventes mantiveram um bom desempenho. As vendas na Argentina aumentaram 26%, enquanto as vendas no Peru aumentaram 79%.

O investimento de US$ 250 milhões será usado para construir novos modelos e “atualizações de produtos” em Resende, embora os executivos não tenham dado mais detalhes ou mesmo dito quando o investimento começará ou quais são os prazos. Enquanto isso, a Nissan reconstruiu o Shift 2 da linha de montagem do Kicks e está fazendo o mesmo para as picapes Frontier em seu complexo de Santa Isabel, e começará a exportar caminhões para o Chile e a Colômbia até o final do ano.

Veículos mais seguros

A nova Frontier começa a mudar a estratégia da Nissan. Desde o seu lançamento, a nova fase da marca no país será apostar em veículos mais seguros, e os caminhões já demonstraram isso ao vir de série com seis airbags e uma versão mais cara do pacote Safety Shield, frenagem automática de emergência, faixas cegas, faixa Mantendo Assistente e outros. Ainda assim, a empresa não disse exatamente o que podemos esperar para os próximos anos.

Quais são os planos da Nissan para os próximos anos? Os executivos não fizeram comentários. Sabemos que o sedã Sentra acabará por chegar ao país, como disse anteriormente Airton Cousseau, presidente da marca no Brasil, até o final do ano fiscal de 2022, que é abril do ano que vem.

O CEO da Nissan Ashwani Gupta também falou sobre eletrificação e a promessa de entregar carros “mais limpos”. Ainda assim, não confirmou nenhum carro no país. O Ariya, SUV elétrico já planejado no Brasil, foi mostrado nesta demo, e Gupta disse apenas que o utilitário é “o carro-chefe da Nissan em eletrificação”. A Nissan também falou muito sobre o sistema híbrido e-Power do Kicks, que foi adiado algumas vezes e ainda não tem data para chegar às concessionárias no Brasil.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mundo dos motores? Acesse o Agora Motor e fique por dentro de todas as novidades e muito mais.

Avalie este artigo

Avalie esse artigo

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *