Agora Motor logomarca

Fiat Punto em 2022: Preço, Consumo, Motor, Fotos

Originalmente apresentado em 1993, o modelo vem em várias motorizações e versões, sendo chamado até de Grande Fiat Punto e alguns de seus períodos históricos. Vendeu milhões de unidades e fez muito sucesso. Assim, iremos conhecer esse modelo icônico.

O chamado Projeto 176 foi concebido como um sucessor direto do Uno, projetado por Giorgetto Giugiaro. Além da versão conversível e da van derivada do modelo de duas portas, o sedã compacto também estará disponível em carroceria hatchback de duas ou quatro portas.

No final de 1993, o Fiat Punto surgiu com linhas mais envolventes e aerodinâmicas, suspensão traseira independente e bom espaço interno.

Com 3,76 m de comprimento, 1,62 m de largura, 1,45 m de altura e 2,45 m de entre-eixos, o Fiat Punto é leve e vem com uma variedade de motores, começando pelo simples Fire 1.1 com 54 cavalos, até o poderoso 1.4 turbo com 136 cavalos e acima de 21 kgfm.

Modelo chega ao Brasil

O Fiat Punto chega ao Brasil com um misto de engenharia. O compacto premium chegou em agosto de 2007 como intermediário entre o Palio e o Stilo, mas a plataforma Gamma foi modificada com elementos Palio e suspensão dos modelos Idea e Stilo. Um pouco de cada, esse modelo tem DNA de parte da linha country.

O Fiat Punto com tecnologia Flex já foi apresentado, mas tem exatamente o mesmo estilo do europeu, mesmo com componentes “não originais” importados da plataforma Gamma. Concorrendo com o Volkswagen Polo e o Citroën C3, o hatch inovou em projetos de conectividade no momento em que nasceu o smartphone.

O sistema Blue & me foi desenvolvido pela Microsoft com Windows Mobile para conectar várias funções e dispositivos por meio de comandos de voz, incluindo navegação GPS via navegação por voz. Mas, como sempre, a Fiat usou e abusou do pacote de opcionais que encareceu o Fiat Punto.

A gama de opções inclui o motor Fire 1.4 8V com 85 cv a gasolina e 86 cv a etanol, além de 12,4 e 12,5 kgfm respectivamente.

O Fiat Punto ainda é movido pelo motor 1.8 GM Family I que têm 8V e 113 cv a gasolina e 115 cv a etanol, e um bom primeiro combustível e 18,5 kgfm no primeiro combustível e 18,5 kgfm. Tudo isso a 2.800 rpm. Como resultado, ele acelera de 0 a 100 km/h em 10,6 segundos.

Com esse par de motores, o Fiat Punto ganhou espaço no mercado brasileiro, mas em 2011 a gama de motores mudou. A GM deixou sua aliança com a então Fiat Chrysler, que havia sobrevivido a um colapso financeiro global e à quase falência da GM, deixando o veterano Family I fora da marca italiana para sempre.

Em vez disso, a Fiat buscou uma solução nacional muito caseira, a antiga joint venture Tritec, originalmente formada pela BMW e pela Chrysler. A aquisição da empresa sediada em Campo Largo-PR permitiu o desenvolvimento do motor E.torQ ainda em uso na Fiat.

Fiat Punto em 2022 cinza
O modelo chegou em 2007 com engenharia mista. Foto: reprodução.

Fim do legado

O fim do Punto já é anunciado há algum tempo com o desenvolvimento do projeto Argo, um novo compacto que combina as características do Palio (segunda geração) com o DNA do modelo que está saindo de cena em si. De fato, o Punto emprestou sua plataforma ao hatch atual, mas o modificou em 70% com novos componentes e ficou mais robusto.

Com ele, o Fiat Punto contribuiu para sua sucessão sem um grande investimento da empresa, que ainda detém os direitos da base “Gamma” pactuada com a GM. Também suporta o sedã compacto Grand Siena e o atual Cronos, que também foram aprimorados para torná-los mais seguros, leves e eficientes. Punto deixou o Brasil antes mesmo da Europa.

Frente do Fiat Punto
A evolução do modelo com o passar dos anos deixou seu design incrível. Foto: reprodução.

Fiat Punto Elétrico

A Stellanis fará uma grande reformulação em seu portfólio de produtos, começando pela Fiat, que há algum tempo não possui mais modelos ocupando o segmento B na Europa, tendo o hatchback compacto como carro-chefe. O Punto foi descontinuado por lá (e no Brasil) em 2018 e não teve sucessor desde então, o subcompacto Fiat 500 tentando preencher o vazio.

O anúncio não é apenas especulação, pois as informações são do CEO da Stellanis, Carlos Tavares, apresentando os resultados financeiros do segundo trimestre da empresa e o relatório semestral em uma teleconferência. Mas as notícias do novo hatch com o emblema da Fiat vêm em antecipação a alguns aspectos dos planos industriais do grupo, principalmente relacionados à marca italiana.

Até 2030, 70% das vendas europeias das marcas que compõem a Stellanis (Alfa Romeo, Chrysler, Citroen, Dodge, Fiat, Jeep, Lancia, Maserati, Opel, Peugeot, Ram e Vauxhall) serão de modelos elétricos, enquanto nos Estados Unidos Afirma-se que esse percentual ficará na faixa de 40%.

Assim, a nova geração do Punto estará entre os responsáveis ​​pela implementação desta estratégia, que inclui a construção de uma grande fábrica em Termoli (Itália). Haverá produção de baterias para cerca de 2 milhões de veículos elétricos por ano que trocaram apenas quatro plataformas.

O visual traz muitos dos elementos do Argo, como os faróis e o para-choque que se estendem para as laterais, uma entrada de ar abaixo e uma menor na lateral.

A diferença é uma ótica mais nítida e uma frente grande que o nosso Argo, além de um visual proporcional mais próximo de um hatch médio, ou seja, mais estreito e mais alto que um hatch brasileiro. Mas ainda é uma aposta, e até mesmo seu lançamento pode mudar.

Ainda mais evidente é a adoção da plataforma CMP de origem PSA, que atualmente está subjacente aos hatchbacks compactos Peugeot 208 e Opel Corsa, além dos SUVs compactos Peugeot 2008, DS 3 Crossback, Opel Mokka e Citroën C4 – que na Europa se tornam um SUV cupê. A plataforma modular também é compatível com motores 100% elétricos, como o Citroen e-C4 lançado em junho passado.

Por isso também podemos esperar um Punto elétrico e outros com motor de combustão interna (como o Peugeot 208), ou seja, esquecer versões com motores híbridos ou híbridos plug-in, já que a plataforma CMP não é compatível com essas soluções.

A ideia por trás do novo Fiat Punto é que seja um hatchback de nível de entrada com preço competitivo, o que é possível graças a economias de escala se rodar na mesma plataforma que o hatchback e SUV compacto mencionados. Sua versão 100% elétrica terá autonomia suficiente para enfrentar seu (futuro) principal rival e poderá percorrer mais de 300 quilômetros com uma única carga.

Traseira do Punto
O potencia do modelo aumentou com o passar dos anos. Foto: reprodução.

Ficha Técnica

Motorização1.4
CombustívelÁlcoolGasolina
Potência (cv)8885
Torque (kgf.m)12,512,4
Velocidade Máxima (km/h)163162
Tempo 0-100 (s)13,6N/D
Consumo cidade (km/l)7,310,4
Consumo estrada (km/l)8,612,2
Câmbiomanual de 5 marchas
Traçãodianteira
Direçãohidráulica
Suspensão dianteiraSuspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidal.
Suspensão traseiraSuspensão tipo eixo de torção, roda tipo semi-independente e molas helicoidal.
FreiosDois freios a disco com dois discos ventilados.
Altura (mm)1.499
Largura (mm)1.687
Comprimento (mm)4.065
Peso (Kg)1.101
Tanque (L)60
Entre-eixos (mm)2.510
Porta-Malas (L)280
Ocupantes5
Exterior do Fiat Punto na cor prata
O modelo é completo. Foto: reprodução.

Preço do Fiat Punto

O preço do Punto BLACKMOTION Dual. 1.8 Flex 16v 5p é de R$ 62.860,00, variando conforme o ano e estado de conservação.

Veja detalhes do modelo acessando o link abaixo.

Acesse o Agora Motor e veja todos os detalhes e todas as novidades e lançamentos de todos os modelos do Brasil e do mundo.

Perguntas Frequentes

Qual é o Preço do Fiat Punto em 2022?

O preço do Punto BLACKMOTION Dual. 1.8 Flex 16v 5p é de R$ 62.860,00.

Avalie este artigo

5/5 - (1 votos)

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.