Agora Motor logomarca

Incentivo Fiscal de R$ 500 milhões para produzir elétricos e híbridos é liberado em SP

O Subsidio de R$ 500 milhões do ICMS busca estimular fabricantes a investir na fabricação local de veículos elétricos e híbridos. O estado pretende dar esses incentivos para quem tiver interesse em produzir em solo paulista.

Este enorme atrativo para os fabricantes de veículos amigos do meio ambiente é a maneira que o governo do estado encontrou para atrair publico para São Paulo.

O estado de São Paulo oferecerá até R$ 500 milhões em créditos de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) nos próximos três anos para fabricantes locais de modelos elétricos e híbridos e movidos a etanol.

O projeto, batizado de Pro Veículo Verde, foi apresentado nesta quarta-feira (30) pelo governador João Doria. Pretende atingir um investimento de 20 bilhões de reais até 2025, visando produzir carros sustentáveis ​​em São Paulo.

Durante o anúncio do projeto o governador relembrou que o estado de São Paulo foi o primeiro estado a se comprometer em descarbonizar toda a frota do estado até 2050, assinando o documento COP 26.

Os “já beneficiados”

elétricos e híbridos
Foto: Reprodução

Em fevereiro, a chinesa Great Wall Motor (GWM) anunciou um investimento de 10 bilhões de reais para produzir veículos elétricos em Iracemápolis (SP), após adquirir uma fábrica que já pertenceu à Mercedes-Benz.

Será a primeira fabricante do país a fabricar apenas veículos híbridos e elétricos. Com certeza será um dos principais beneficiários do projeto. Outra pode ser a Volkswagen, que vem trabalhando na produção local de modelos flex-híbridos com duas fábricas em SP: São Bernardo do Campo e Taubaté.

A terceira é a Toyota, que tem fábricas em cidades como Indaiatuba, Sorocaba e Porto Feliz esta ultima exclusiva na produção de motores da marca com planos de lançar um terceiro modelo hibrído flex no Brasil nos próximos anos (provavelmente 2024) o Fuel Hybrid Products. Atualmente, a marca japonesa fez isso para os modelos flex Corolla e Corolla Cross Hybrid.

Quem pode participar?

Com os incentivos fiscais do Pro Veículo Verde, os fabricantes terão que investir pelo menos 15 milhões de reais em veículos elétricos ou movidos a biocombustíveis como o etanol.

Antes desse programa, o investimento mínimo necessário para ganhar pontos de ICMS era de R$ 30 milhões. Conforme o estado, a medida ajudará as empresas a reduzir o custo de construção de fábricas ou adequar as linhas de montagem existentes com foco na fabricação de veículos elétricos e híbridos ou movidos a biocombustíveis.

Veja todas as novidades e lançamentos no Agora Motor, seu site preferido do automobilismo.

Avalie este artigo

Avalie esse artigo

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.