Agora Motor logomarca

Como seria o trânsito com carros autônomos? Marcas trabalham duro para que isso aconteça

Noticiamos há poucos dias um policial parando um veículo autônomo, o que causou alvoroço por toda a internet. Porém, quando pensamos em máquinas e homens trabalhando em conjunto, podemos encontrar pequenas lacunas. Alguns erros e consertos precisam ser revisados.

E você já parou para pensar como seria o trânsito com veículos autônomos, e veículos conduzidos por pessoas?

Guia do Conteúdo

Modelo de Carro autônomo do vídeo

O modelo do vídeo é um Chevrolet Bolt usado por uma empresa que presta serviços de viagens em algumas cidades dos EUA.

Como seria a realidade se esse tipo de veículo estivesse em maioria nos grandes centros urbanos. Saiba que as montadoras e grandes nomes da tecnologia estão trabalhando duro para que isso aconteça.

Gigantes da tecnologia e do automobilismo como Tesla Motors, Google, BMW, Apple, Uber e Mercedes-Benz são os protagonistas da corrida de carros autônomos. Por exemplo, a Microsoft e a montadora General Motors firmaram uma parceria estratégica para produzir carros autônomos. O acordo investe US$27 bilhões e prevê o uso da tecnologia para desenvolver novos modelos.

autônomos
Imagem retirada do site: Automais.

Vale a pena investir em carros autônomos?

Mas por que investir tanto nesse tipo de veículo? Acontece que, além de maior conforto e comodidade, os carros autônomos também poderão gerar mais segurança durante o transporte, pois o carro se tornará uma extensão da sala de estar.

Foi demonstrado que a maioria dos acidentes é causada por erro humano e não por defeitos mecânicos. Para carros autônomos, a proporção cairá para quase zero.

O trânsito será um local mais seguro e menos movimentado. Graças à tecnologia compartilhada entre os veículos, haverá menos caminhadas e estacionamentos pelos quais as grandes cidades são famosas.

Também é importante notar que a tecnologia de direção autônoma possibilita o desenvolvimento de carros voadores, que também não são mais objeto de ficção científica. Diversas companhias aéreas, como a Embraer e empresas de mobilidade como a Uber, têm investido em tecnologia.

No caso do Uber, a empresa queria desenvolver um sistema de entrega aérea para manter os custos baixos. Além disso, os serviços de passageiros, incluindo viagens de longa distância, também estão disponíveis mais do que atualmente.

À medida que os tipos de veículos se tornam mais comuns, a redução do tráfego terrestre pode se transformar em congestionamento aéreo nos grandes centros urbanos.

Quer ficar por dentro de notícias como esta? Acesse o Agora Motor e conheça mais.

Avalie este artigo

Avalie esse artigo

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.