Porque a Haas contratou quem ela demitiu em 2020? Magnussen de volta ao grid da F1

Acompanhe tudo neste Web Stories do Agora Motor!

Quando Mazepin saiu da equipe, todos pensavam que o piloto de testes, o brasileiro Pietro Fittipaldi, substituiria o piloto russo. Mas isso não aconteceu e acabou frustrando muitas pessoas.

A equipe então decidiu chamar o ex-piloto da equipe, o dinamarquês Kevin Magnussen. Todas essas mudanças estão ocorrendo por razão da saída repentina de Mazepin.

A equipe disse que Magnussen, que tem 29 anos, assinou um “contrato de múltiplos anos”. O piloto já vai pilotar no teste oficial de pré-temporada no Bahrain, que vai acontecer de quinta a sábado.

O patrocínio trazido pelo ex-piloto, da empresa de fertilizantes Uralkali de seu pai, também teve seu contrato rescindido no último sábado, dia 5 de março de 2022.

O piloto já é um veterano de 119 GPs na Fórmula 1. Contando com um pódio em sua estreia em 2014, e já correu pela Haas entre 2017-2020. Tudo isso após suas passagens pela McLaren e Renault.

Magnussen deixou a Fórmula 1 em 2020 após o fim do seu contrato com a Haas. Ele saiu justamente para dar lugar ao piloto russo Mazepin.

Após receber a ligação da Haas, o piloto disse que ficou muito surpreso e empolgado com a sua volta para a temporada de 2022 da Fórmula 1.

Agora é só aguardar e ver como o dinamarquês vai voltar para as pistas. Já que ele está muito confiante para essa temporada.

Confira nosso artigo completo no site Agora Motor, e veja todas as novidades da chegada do Magnussen na equipe da Hass!