Xiaomi vê ações subirem 16% após lançamento de carro elétrico, apesar de previsão de prejuízo

Na terça-feira, 2, a Xiaomi, famosa fabricante de eletrônicos, experimentou um aumento de até 16% em suas ações. Esse crescimento ocorreu logo após o lançamento do seu primeiro carro elétrico. Apesar disso, uma corretora previu que a empresa terá um prejuízo de quase 10 mil dólares por veículo neste ano.

O lançamento do carro da Xiaomi ocorreu na quinta-feira e foi inspirado no estilo da Porsche. No primeiro dia de negociação após o lançamento, as ações da empresa atingiram o maior valor desde janeiro de 2022. Embora as ações tenham perdido parte da força ao final da sessão, encerraram o dia com um salto de 9%. Esse aumento resultou em um valor de mercado da empresa aumentando em 4 bilhões de dólares.

Durante o dia, as ações da Xiaomi foram avaliadas em 55 bilhões de dólares, com um preço por ação de 17,34 dólares de Hong Kong. Essa avaliação foi maior do que as tradicionais montadoras norte-americanas General Motors e Ford, que possuem valores de mercado de 52 bilhões e 53 bilhões de dólares, respectivamente.

O novo modelo da Xiaomi, chamado SU7 (Speed Ultra 7), entra em um mercado chinês já saturado de veículos elétricos. O preço inicial desse modelo chama a atenção – custando menos de 30 mil dólares, é mais barato que o Model 3 da Tesla na China.

Embora o mercado automotivo chinês seja desafiador para novos concorrentes, devido à guerra de preços acirrada e à desaceleração da demanda por veículos elétricos, analistas acreditam que a Xiaomi possui mais recursos financeiros do que a maioria das startups de veículos elétricos. Além disso, a experiência da empresa no setor de smartphones lhe confere uma vantagem em relação aos painéis inteligentes, um recurso altamente valorizado pelos consumidores chineses.

Xiaomi SU7.
Xiaomi SU7.

A Xiaomi informou aos potenciais compradores do seu sedã que eles podem enfrentar tempos de espera de quatro a sete meses para receberem o carro. Essa é uma indicação de uma demanda robusta pelo produto. A empresa anunciou que recebeu 88.898 encomendas antecipadas nas primeiras 24 horas de vendas.

Embora a maior parte da receita da Xiaomi, no valor de 37,5 bilhões de dólares, seja proveniente da venda de smartphones, ela já produziu 5 mil unidades do SU7. Na terça-feira, o fundador e presidente-executivo da Xiaomi, Lei Jun, anunciou que as entregas desse primeiro lote começarão em 28 cidades chinesas na quarta-feira.

Com o lançamento do SU7, Lei Jun alcançou sua ambição de entrar no mercado de veículos elétricos. Ele anunciou a incursão da empresa nesse setor em 2021 e prometeu investir 10 bilhões de dólares como o último grande projeto empresarial de sua vida.

A Xiaomi admitiu que espera ter prejuízo com o SU7 e alguns analistas preveem que esse prejuízo será substancial. Os analistas do Citi Research expressaram cautela, afirmando que, no segmento de 200.000 a 300.000 iuans (27.650 a 41.500 dólares), todos os competidores podem acabar perdendo.

Com base em um volume projetado de 60.000 unidades vendidas este ano, o Citi estima que o SU7 pode gerar um prejuízo líquido de 4,1 bilhões de iuans (567 milhões de dólares) para a Xiaomi. Isso significa uma média de 68 mil iuans (9.400 dólares) de prejuízo por carro.

Após o lançamento do SU7, outras marcas chinesas de veículos elétricos com modelos comparáveis anunciaram cortes de preços e oferta de subsídios. Segundo os analistas do Citi, em 2024, o segmento de 200 mil a 300 mil iuans terá cerca de 240 modelos de veículos elétricos competindo no mercado. Esse número representa um aumento de quase 20% em relação ao ano anterior.

Devido à demanda pelo SU7, a Xiaomi solicitou aos fornecedores um aumento na capacidade de produção mensal para 10 mil unidades. Em março, a capacidade era de 3 mil unidades e em maio aumentou para 6 mil unidades. A Xiaomi ainda não comentou sobre esse pedido de aumento na produção.

Avalie esse artigo

Gabriel May Oechsler
Redator online do portal Agora Motor, tem 21 anos e está sempre antenado no universo automobilístico, gosta de esportes, jogos e notícias automotivas. Iniciou sua jornada no site Agora Motor em 2022, trabalhando com pesquisas extensas e escritas de artigos e notícias sobre carros, motos, etc.
Posts relacionados
Notícias Pagani Utopia de mais de R$ 10 milhões de reais é visto andando na enchente em Dubai

Os Emirados Árabes Unidos são conhecidos por suas extravagâncias automobilísticas, mas desta vez superaram todas…

Gabriel May Oechsler
Notícias Novo Haval H6 2025 reestilizado tem interior clean e sem botões

O aguardado GWM Haval H6 reestilizado teve suas primeiras imagens do interior divulgadas, revelando uma…

Gabriel May Oechsler
Notícias Jeep amplia garantia de fábrica para seus modelos no Brasil

A Stellantis, montadora responsável pela marca Jeep, anunciou recentemente uma mudança significativa em sua estratégia…

Gabriel May Oechsler
Notícias Mitsubishi anuncia seu retorno à Stock Car em 2025

A montadora japonesa Mitsubishi está de volta à Stock Car, a principal categoria do automobilismo…

Gabriel May Oechsler
Notícias GWM Haval H6 2025 recebe melhorias e chegará até na linha 2024

A família de SUVs GWM Haval H6 recebeu atualizações e melhorias para a linha 2025,…

Gabriel May Oechsler
Deixe seu comentário